Torá em Português

Old Hebrew Prayer Book

Parashat Korach

Honestidade brutal

Tradução de español: David Abreu

A Parashat Korach lida com a disputa cruel liderada por Korach contra Moshe e Aharon, junto com Datan e Aviram, On ben Pelet e 250 outros homens renomados entre os filhos de Israel.

Depois que a polêmica começou, Moshe decidiu chamar Datan e Aviram:

"E Moshe mandou chamar Datan e Aviram, filhos de Eliav, e (eles) disseram:" Não iremos subir. É pouco que nos fizeste subir de uma terra que mana leite e mel para nos matar no deserto, quer mandar em nós, também (queres) mandar? ”(BeMidvar 16, 12-13).

A reação de Datan e Aviram perturbou e irritou muito Moshe. Não eram maneiras de reagir. Mas o que é pior: sua expressão era de uma honestidade brutal incomum.

O que é que incomodou Moshe aqui? Que eles se recusaram a ir até ele?

Todos sabiam - Moshe incluído - que esses homens desconheciam sua autoridade. O que foi ultrajante em sua reação foi a maneira como se referiram ao Egito. Aos seus olhos, a terra que manava leite e mel não era a Terra Prometida, mas a terra do Egito.

Todos sabiam há muito tempo que Datan e Aviram não eram sionistas entusiastas. Porém - até agora - nunca haviam passado para a instância declarativa. A partir da Parashat Korach, isso muda; aos seus olhos, o Egito é a terra que mana leite e mel ... não Israel! O Egito é o centro da terra ... não Israel! O Egito é aquele que vive nos seus sonhos ... Israel não! E isso é doloroso ...

O Talmud ensina que o primeiro homem foi criado com a terra trazida dos quatro pontos cardeais. Rav Oshaia ensina em nome de Rav que a terra com a qual seu corpo foi criado foi trazida da Babilônia e a terra com a qual sua cabeça foi criada foi trazida da Terra de Israel (Sinédrio 38a).

Na verdade, sempre acabou sendo assim.

Mesmo quando nossos corpos habitavam a terra da diáspora nos dias difíceis de nosso exílio, nossos pensamentos - nossa cabeça - estavam em Sião. Mesmo quando nossos corpos pisaram nas terras da Babilônia, Espanha, Polônia, Estados Unidos ou Argentina, nossa mente viveu em outras latitudes. Esta sempre foi nossa história como povo e nação.

Ninguém disse isso melhor do que Yehuda HaLevi no século XII de sua Espanha natal: "Meu coração está no Oriente e eu nos confins do Ocidente."

É por isso que as palavras de Datan e Aviram são de indignar. O Egito mana leite e mel? E o exílio e a escravidão? E quanto aos milagres?

E a promessa divina?

Nada mais triste do que ouvir um judeu dizer que a Terra de Israel não é mais o centro de sua terra.