Torá em Português

Parashat Trumá

Caminhando Juntos

Tradução de español: David Abreu

Parashat Trumá inaugura o relato da construção do Tabernáculo, o santuário que acompanhou os filhos de Israel durante a travessia do deserto e que seria a morada de D`us na terra e, portanto, o local do Serviço Sagrado.

Nossos Sábios de abençoada memória foram encarregados de comparar a história da construção do Tabernáculo com a história da Criação do mundo. Eles encontraram um grande número de semelhanças entre uma história e outra, verbos conjugados da mesma maneira e expressões idiomáticas notavelmente semelhantes (Tanchuma, Pekudei).

Porém, há algo que merece ser interpretado. A Torá dedica apenas trinta e quatro versículos para se referir à Criação do mundo, enquanto usa quatrocentos e cinquenta (quase metade do livro de Shemot!) Para se referir à construção do Tabernáculo.

O que esse desequilíbrio quer nos ensinar?

Por que a Torá dedica tantas linhas a um assunto que trata de algo tão pequeno como o Tabernáculo e - ao mesmo tempo - dedica tão pouco espaço para falar de algo tão majestoso como a Criação do mundo?

O nascimento do cosmos e a criação do mundo pertencem ao domínio dos segredos de D`us. A Torá - como o Professor Ishaiahu Leibovitz Z'L disse uma vez - não pretende ser um Tratado de Cosmologia.

Parece que D`us não se importa em nos dizer o que fez para criar o mundo, mas sim em nos ensinar a dar sentido ao universo criado. Ele não está interessado em nos ensinar o "como" do mundo, mas deseja que pensemos sobre o "porquê". A Torá é o Manual que D`us nos deu para nos elevarmos e o Mapa através do qual buscamos a D`us e o convidamos a habitar na terra.

Nesse sentido, a construção do Tabernáculo é infinitamente mais preciosa aos olhos de D`us do que a criação do mundo. Ao criar o mundo - é verdade - D`us nos mostrou o quanto está disposto a fazer por nós. Mas, ao construir o Tabernáculo, mostramos a ele o quanto estamos dispostos a fazer por ele.

Não o adoramos apenas por ser o Criador de tudo o que existe, mas também o queremos por perto ... caminhando conosco no centro do acampamento. É disso que se trata esta construção, nada mais, nada menos...