Torá em Português

Old Hebrew Prayer Book

Parashat Behar

Aqui e Agora

Tradução de español: David Abreu

Uma velha lenda hassídica conta sobre um jovem carregador que estava no porto carregando malas. Certa manhã, um velho mentiroso se aproximou do jovem e disse: "Eu lhe darei vinte moedas de prata se você me disser onde está Deus". E o jovem - mais astuto do que parecia - respondeu com inteligência: "E te darei vinte moedas de ouro se me disseres onde não estás ...".

Deus, em nossa Parashá, nos fala no tempo presente: "Fale com os filhos de Israel e você dirá a eles: Quando você entrar na terra que eu dou a você." "Isso eu te dou", diz Deus. Ele poderia ter dito 'que eu darei' ou 'que eu dei'.

No entanto, Deus, em Parashat Behar, quer nos mostrar que ele está presente; que não é uma peça de museu. E o tempo presente deste versículo garante que o Texto permanecerá imune à passagem das gerações. Quando nós, nossos filhos e nossos netos tivermos passado por este mundo, a Torá continuará a falar no tempo presente e 'hoje' permanecerá 'hoje'.

Deus quer nos ensinar que Sua presença não conhece fronteiras temporais. Ele não é apenas o Deus de nossos pais; é nosso e nos chama para estarmos presentes em nossas vidas e em nossas ações. Muitos são aqueles que dizem: 'Ontem cumpri uma grande mitzvá; Eu posso fazer uma pausa hoje. ' Muitos outros empurram a observância para a frente e dizem: ‘Hoje não estou com vontade; amanhã será outro dia'. Não é assim que a Torá nos ensina a agir; Deus fala no presente e o momento de cumprir Sua palavra é agora.

Nós, judeus, não vamos à sinagoga para entrar em contato com nosso passado. Nem estudamos Torá da mesma forma que olhamos para um álbum de fotos de nossos avós. Nós, judeus, vamos à sinagoga e estudamos Torá porque acreditamos que Deus faz parte da nossa vida e que Ele está presente HOJE.

E assim como Ele não conhece fronteiras temporais, Deus também não conhece fronteiras espaciais. Somos nós, com nosso egoísmo e miopia espiritual, que freqüentemente restringimos Sua presença a certos lugares. Somos nós que, muitas vezes, fechamos as portas e impedimos a manifestação da Sua presença. Nesse sentido especial, talvez possamos dizer que, embora Deus esteja em todo lugar, Ele realmente ESTÁ onde O deixamos entrar.