Torá em Português

Parashat Vaiakhel

A Torá e a Farinha

Tradução de español: David Abreu

O final da Parashat Ki Tisá narra a segunda subida de Moshe ao Monte Sinai e sua descida com as novas Tábuas da Lei.

Nossa Parashá -Parashat VaIakhel- muda abruptamente de assunto em seus primeiros versos e menciona novamente as doações que contribuíram para a construção do Mishkán (Tabernáculo).

Na verdade, os dois temas estão intimamente ligados, uma vez que Moshe desceu com as segundas Tábuas no dia de Yom HaKipurim e o pedido de doações do povo -de acordo com RaSHI- começou no dia seguinte (veja RaSHI para Shemot 35, 1). Na verdade, o ouro do Tabernáculo vem para expiar o ouro do bezerro.

RaSHI, no início da Parashat Trumá (Shemot 25, 2), ensina que os filhos de Israel foram chamados para fazer três classes diferentes de donativos. Por um lado, eles foram chamados a doar meio siclo para construir as bases do Mishkán (as fundações do Tabernáculo). Por outro lado, uma segunda contribuição de meio siclo foi encomendada para a compra anual de sacrifícios públicos. Por fim, menciona-se o pedido de doação para a construção do Mishkán (tecidos, pedras preciosas, metais, etc.).

Falar sobre dinheiro costuma ser algo tão trivial e comum que, após a entrega das segundas Tábuas, teríamos aspirado a um início um pouco mais sublime e menos "materialista" da Parashat VaIakhel. Não poucas pessoas ficam irritadas com a simples menção desses dois assuntos: a Torá é a Torá e dinheiro é dinheiro. Como água e óleo, eles não se misturam.

Por que razão a Torá menciona esses dois tópicos juntos?

Conta-se sobre o Rabino Yosef Cahanman, que certa vez viajou aos Estados Unidos para coletar doações para a construção de sua yeshiva em Benei Brak.

Um dos doadores em potencial se aproximou do Rabino e perguntou a ele: "Diga-me Rabino ... Muitas são as personalidades que vêm aqui para arrecadar fundos para suas yeshivot e sinagogas. No entanto, eles não falam sobre dinheiro; eles falam sobre a Torá e sobre mitzvot. Mas você - pelo que eu posso ouvir - não faz nada além de falar sobre dinheiro. O que o diferencia dos outros? "

Rabino Cahanman olhou para o homem e disse: "Talvez você tenha que sintonizar seus ouvidos e ouvir melhor as verdadeiras intenções das pessoas. Muitas personalidades vêm aqui e dizem" Torá, Torá! "Quando elas realmente querem dizer" Dinheiro, dinheiro! “Eu venho aqui e digo“ Dinheiro, dinheiro! ”Mas eu realmente quero dizer“ Torá, Torá! ”

Às vezes, até o dinheiro pode ser algo sublime. Uma doação para o Mishkán e para todos os trabalhos sagrados também tem protagonismo de santidade.

Se não houver farinha, não há Torá.