Torá em Português

Parashat Shoftim

A Torá do Rei

Tradução de español: David Abreu

Somos muito frágeis e raramente o reconhecemos. Envolvidos apenas em dor e tragédia, nos damos conta de nossas muitas limitações. Porém, quando a sorte nos mostra sua face mais bela, acreditamos que somos, talvez por alguns segundos, os soberanos do universo.

Essa sensação de poder nem sempre dura pouco. Em cargos de liderança, por exemplo, existe o risco de experimentar a onipotência por mais tempo.

Os reis, no mundo antigo, pertenciam a essa classe de indivíduos. A vida e a morte dependiam de suas palavras e - por que não - de seus caprichos. O povo de Israel tinha um respeito enorme por seu monarca. A investidura real foi respeitada nos mínimos detalhes. Era essencial, então, a imposição de uma regra que ajudasse o rei a controlar seus impulsos de poder.

É então que lemos na Torá:

'E será quando (o rei) se sentar no trono de seu reino, ele escreverá para ele a cópia desta lei em um livro ... e estará com ele, e ele a lerá todos os dias de sua vida ”(Devarim 17, 18-19).

Este preceito, no meu entendimento, deseja transmitir ao monarca a seguinte mensagem: “No momento em que for nomeado rei de Israel, você escreverá esta lei em um livro, estará com ela e a lerá todos os dias de sua vida para lembrar que seu poder é limitado, que existe um D'us que está acima de você e uma lei que deve governar todas as suas ações governamentais.”

Ao cumprir este preceito, o monarca deve entender que existem povos sem um rei, mas não reis sem um povo e que toda a sua grandeza vem de D'us.

Nenhum de nós governa os destinos de Israel. No entanto, o poder também flerta ao nosso redor em busca de uma pequena alma que quer abusar dela.

Não é necessário ser rei de Israel para cair no pecado do autoritarismo. Podemos fazer isso de um púlpito, na frente de uma sala de aula, atrás de um balcão ou sentados atrás de uma mesa.

Podemos ter orgulho como pais ou como filhos. Podemos cometer abusos como líderes ou como povo. Podemos ser autoritários como professores ou como alunos.

Que D'us nos conceda neste sagrado Shabat inspiração e humildade suficientes para caminhar com dignidade em Seu mundo. VeTaher Libenu LeOvdecha BeEmet. Purifique nossos corações para servi-lo com sinceridade, devoção e modéstia.