Torá em Português

Old Hebrew Prayer Book

Parashat Behaalotchá

A festividade mais importante

Tradução de español: David Abreu

Após três meses lidando com aspectos técnicos e rituais da Halachá, a Torá retorna esta semana no estilo lendário do Sefer Bereshit e no início do Sefer Shemot. Parashat BeHaalotcha inclui os relatos do homem, a história de Eldad e Meidad, e a famosa passagem da mulher cushita com quem Moshe se casou.

Minha intenção, entretanto, é retornar a um aspecto ritual que é mencionado em nossa seção semanal. Parashat BeHaalotcha apresenta o caso de Pessach Sheni (A Segunda Páscoa). Um grupo de judeus impuros se aproximou de Moshe e Aharon e pediu uma segunda chance para oferecer o sacrifício da Páscoa. Eles sabiam que os impuros eram impedidos de oferecer o cordeiro e pediram permissão para fazê-lo após a devida purificação.

Eles então disseram a Moshe e Aharon: "Somos impuros por causa do cadáver do homem ... por que seremos diminuídos por não oferecermos a oferta do Eterno, em seu mandato, entre os filhos de Israel?" (Números 9, 7).

Praticamente não há precedentes na Halachá para tais situações (embora talvez esta regra possa ser comparada ao "Tefilat Tashlumim" para aqueles que foram impedidos de rezar uma determinada tefilá).

Mesmo assim, este caso é completamente diferente. A segunda chance que eles estavam pedindo não foi contemplada pela Torá. Pessach existe apenas um! Essa segunda chance foi concedida mais tarde, simplesmente porque um grupo de judeus veio e disse "por que seremos diminuídos?" Eles exigiram uma nova oportunidade para oferecer esta oferta!

Embora seja verdade que Pessach Sheni seja mencionado em todos os calendários hebraicos, nada de muito especial é feito nesta data. Sabemos que o Tachanun não é dito naquele dia durante a Tefilá. Também é costume em alguns grupos hassídicos comer matzá neste dia. Mas é isso ... Não muito mais.

E ainda não temos nenhum outro preceito positivo na Torá que foi instituído por iniciativa popular. Apesar de dispensados ​​de cumprir o preceito ... exigiram uma segunda chance!

Desta vez, ao contrário de outras circunstâncias, os filhos de Israel alcançaram um nível muito alto de piedade e devoção. Muitas coisas podem ser ditas sobre essa geração. Eles sabiam ser ingratos. Eles tinham uma memória curta. Mas aqui, quando se trata de Pessach Sheni, eles mostraram que também eram virtuosos. "Por que seremos diminuídos?", Perguntaram eles. "Por que devemos perder a possibilidade de cumprir uma Mitzvá?"

Talvez seja esta a razão pela qual Pessach Sheni, uma data que passa praticamente despercebida no calendário judaico, é na verdade o feriado mais importante de todo o ano. Não foi D'us quem o instituiu, mas a vontade dos filhos de Israel.