Torá em Português

Parashat Vaigash

Saber Pedoar

Tradução de español: David Abreu

Parashat VaIgash e VaIechí, as duas últimas seções do Sefer Bereshit, constituem o fim da história de Iosef e seus irmãos.

Esta é uma história que tem de tudo: ciúmes, brigas, traições, poder, suspense, reconciliação, lágrimas e emoção.

Há apenas um aspecto nesta história em que há um assunto pendente: PERDÃO.

Quando leio esta Parasha todos os anos, fico muito desapontado. Estou esperando um pedido de desculpas que inevitavelmente demora. Parashat VaIgash tem tudo ... Exceto PERDÃO!

Mesmo Yehuda, o bravo Yehudah que no início da Parasha arriscou sua vida pelo destino de seu irmão Benjamin, não é corajoso o suficiente para pedir perdão a Iosef pelos sofrimentos que foram infligidos a ele.

O perdão virá apenas na próxima semana e em face da morte de Yaakov (Jacó). Eles sabem que a morte de seu pai pode marcar um ponto de mudança nesta história.

Enquanto Yaakov viveu, eles pensaram, talvez Iosef não quisesse realizar sua vingança. Por que fazer o pai sofrer mais uma vez?

Somente quando Yaakov morre, uma expressão morna de desculpas chega ... 'Seu pai elogiou antes de sua morte dizendo: Assim você dirá a Iosef: Bereshit 50, 16-17).

Mas não é um pedido de desculpas corajoso. Parece um pedido de desculpas covarde ...

Eles não estão se desculpando com um escravo ... eles estão se desculpando com o vice-rei do Egito! Não é tarde?

“Agora você me pede perdão?!” Iosef poderia ter dito. "Agora que sou vice-rei do Egito e posso matá-los de fome?!" 'Tarde ... Tarde demais!', Ele poderia ter pensado.

Mas não. Parece que ele nem pensa sobre isso. "E José disse-lhes: Não temais ... Eu vou sustentar vocês e seus filhos" (Beresheet 50, 19; 50, 21).

José perdoa e mostra que é um verdadeiro tsadic (justo) que não guarda rancor de seus irmãos em seu coração.

Mas acima de tudo nos ensina que na vida você precisa de coragem para muitas coisas. É preciso coragem para sair do poço, sobreviver em uma prisão egípcia, controlar a crise no Egito e ser hebreu no palácio do faraó e não morrer tentando.

Mas, mais do que tudo isso, Iosef nos ensina que não há maior coragem do que a coragem de saber perdoar.