Li há pouco que em 1922 o Tesouro dos Estados Unidos cometeu um erro vergonhoso. Na hora de cunhar suas moedas, em vez de carimbar o slogan que acompanha cada ingresso e toda moeda americana desde seu início (em D'us em quem confiamos, acreditamos em D'us), eles registraram o slogan "Em OURO nós confiamos" (acreditamos em ouro). 

Este ato fracassado nada mais faz do que expressar um sinal dos nossos tempos: o amor ao dinheiro muito acima do amor por D'us.

Nossa tradição ensina que essas alternativas são quase exclusivas. Acredite em D'us ou acredite em ouro.

Na Parashá desta semana, vamos ler sobre o famoso sonho da escada de Yaakov. Entre as muitas interpretações que foram dadas a este sonho há um curioso e interessante que hoje quero compartilhar com vocês. 

 

O Midrash nos diz que D'us mostrou dois de seus descendentes neste sonho: um era Moshe, que subiu ao céu e o outro foi Korach, que foi literalmente engolido pela terra.

Por que exatamente D'us mostra Moshe e Korach nesse sonho?
 

Ambos eram homens de fortuna. 

 

Um, Moshe, consagrou-se ao Céu e tornou-se o pai de todos os Profetas e professor de todo o Israel. O outro, Koraj, dedicou-o a interesses miseráveis ​​e acabou sendo engolido pelo abismo.

É digno de nota que a palavra 'Sulam' (Escada), tem em hebraico o mesmo valor numérico (136) que a palavra 'Mamon' (dinheiro) e a palavra 'Oni' (pobreza).

 

Tal é o poder do dinheiro. Quem o usa como um meio, e o consagra a fins nobres e investe no futuro de seus filhos, e ajuda aqueles que têm menos, e promove o desenvolvimento de instituições judaicas, pode alcançar o Céu. Mas, quem o usa como um fim em si mesmo e o consagra apenas para satisfazer seus próprios apetites, atinge o degrau mais baixo e é "Pobre", mesmo quando tem TUDO.

 

A qualidade autêntica de uma pessoa não é avaliada por quão pouco ou quanto ele tem, mas pelo papel que as posses materiais cumprem em suas vidas. A questão - como sempre - é ser muito claro sobre o que se acredita: seja em D’US ou em OURO.

 

Portanto, tenhamos sempre em mente que o ouro alimentou um bezerro de ouro, mas também deu brilho ao Beit HaMikdash (Templo Sagrado)... De que lado você está?

(Tradução: David Abreu)

De que lado você está?

Vayetsê

Rabino Gustavo Surazski, Ashkelon, Israel

gustisur@gmail.com

+972547675129

  • Blogger Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon